Mostrando postagens com marcador Artigos. Benefícios do tricô. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Artigos. Benefícios do tricô. Mostrar todas as postagens

1 de mar de 2013

Tricô é Terapia

Prezados Seguidores, Visitantes, Amigos e Artesãos de plantão.

Amei, amei...
É isso mesmo!
Quando passei uma fase difícil em minha vida e fiquei com depressão o Tricô ajudou muito e ajuda até hoje.
 É o meu hobby. E o melhor! As peças  que confecciono e vendo complementam a minha renda.
Claro que outras buscas também foram e são necessárias para um tratamento eficaz.Conhecimento interior, aprender a lhe dar com as emoções e medicamentos quando necessário.
É necessário avaliação e  apoio de profissionais que cuidam da "alma e mente"  ( Psicoterapeuta e Psiquiatra). 
Sempre em minha orações agradeço a pessoa especial  que teve o carinho de ensinar-me a técnica do tricô. Maria Do Rosário De Fátima Oliveira. 
Obrigada! 
Que Deus abençoe a vida  de todos que ajudaram e ajudam nesta caminhada.

A palavra magica desta pesquisa.
Faça alguma coisa!

            Beijos na alma e bom fim de semana

Parabéns a Circulo pela divulgação
Adorei o estudo.


http://www.circulo.com.br/blog/trico-2/trico-e-terapia/
Blog circulo.

                                       

Tricô é terapia!


Hoje trouxemos um estudo explicando como o tricô pode ajudar na recuperação de desastres, doenças e sofrimento.


Laurence Gonzales, autor de Surviving Survival: The Art And Science Of Resilience, estudou como as pessoas sobrevivem a desastres, doenças e sofrimentos. Para ele, a prática de atividades repetitivas e simples – como tricô, arrumar o jardim e correr - podem ajudar pessoas a sobreviverem.
Um exemplo disso é a Tessa Cunningham que, em março de 2007, recebeu o diagnóstico de câncer de mama. Os problemas físicos que o tratamento causava eram muitos, mas, o pior, era sua angústia mental. Com isso, Tessa vivia atormentada com visões de morte. O que ajudou a superar, esse momento delicado, foi seu hobby de adolescente, o tricô. Em uma de suas declarações para o Jornal Daily Mail, ela disse que: “O movimento rítmico dos meus dedos embalava meu cérebro e comecei a me sentir em paz. Enquanto estava concentrada no padrão, as visões aterrorizantes de morrer desapareciam gradualmente. Enquanto meu cérebro estava ocupado contando pontos, não tinha tempo para pensar em mais nada.”Acredita-se que as ações repetitivas desativam o “caminho da raiva” do cérebro. Assim, renova o sentido de controle e torna a pessoa mais calma e deixa mais em paz.
Tessa acrescentou ainda que: “É impossível dizer se, sem tricô, a quimioterapia teria funcionado tão bem. Mas o tricô me obrigou a desviar minha energia longe da raiva, para ajudar meu corpo a se curar”, finaliza.
Gonzales ainda dá dicas que ajudam  superar situações difíceis como doença, desemprego, morte, etc.:
Faça alguma coisa: não importa se faz tricô, joga cartas, pinta ou pratica ioga. O que interessa é fazer com que seu cérebro e corpo se empenhem em uma tarefa simples e repetitiva. Assim, se sente mais calmo e sob controle.
Pense nos outros: as pessoas que transformam sua tragédia em uma oportunidade de ajudar os outros se saem melhor do que os que pensam apenas em si mesmos. Trocam o papel de vítima pelo de salvador.
Busque seus amigos: mantenha boas pessoas ao seu redor. Participe de um grupo de apoio, por exemplo. Falar sobre o seu sofrimento ajuda. Sorria: aja como se você estivesse melhor. A pesquisa de Gonzales mostrou que o que você faz com o seu corpo influencia o que você faz com sua mente. Para muitas mulheres entrevistadas pelo profissional, um simples sorriso ajudou a elevar o humor.
Sorria ainda mais: ria do mundo. Estudos têm mostrado que as pessoas enlutadas, que podem recordar momentos cômicos com entes queridos, gastam menos tempo com o luto.

Adoramos as dicas! Então, vamos tricotar, crochetear, fazer patchwork, bordar, etc… O importante é relaxar e criar coisas lindas. Sua mente e seu corpo agradecem!
______________________
Se tem ou conhece alguém que tenha uma história como a Tessa, mande para nós!
Vamos adorar!
____________________
Por:Equipe Círculo



19 de fev de 2013

Olha quem adora fazer Tricô!


Olá Meninas arteiras, Seguidores, visitantes e Amigos.
Achei muito interessante o que li hoje no blog da "Circulo". Resolvi compartilhar aqui. Vou ver se encontro o filme para assistir  rsss.
Hoje também tenho como hobby o tricô e o crochê. Além de ser prazeroso fazer tricô, faço desta arte um meio de complementar a minha renda. São diversos benefícios em se fazer uma atividade artesanal que te dar prazer.

                                      Beijos.

O ator Ryan Gosling declarou em entrevista a revista GQ: “Se eu tivesse que criar meu dia perfeito, teria tricô.”!
Um ator famoso e super respeitado, tem como hobby, fazer tricô! Isso é o máximo, não acham?
Contou ainda que, desenvolveu a paixão pela criação de peças quando estava gravando o filme A Garota Ideal (Lars and the Real Girl – 2007).
 
No filme, além de tricô, as atrizes fazem crochê e bordado!
Gosling, declarou a revista australiana GQ : ”Eu fiz esta cena em que eu estava em uma sala cheia de senhoras de idade que faziam tricô, e foi uma cena durante o dia todo, de modo que elas me mostraram como fazer. Foi um dos dias mais relaxantes da minha vida. Se eu tivesse que criar meu dia perfeito, teria tricô. E você fica com algo que fez no final. Você ganha um belo presente”.

Confira no YouTube a cena do filme: http://www.youtube.com/watch?v=_flI_f19YTk
Extraido do Blog Circulo
Por: Equipe Círculo
Imagens: Myfilmviews

30 de jul de 2011

Beneficios de tricotar.

Fevereiro 26, 2010 por Ovelha Negra.
Loja de Tricot Portuense
Feeds:Artigo Comentários


É sempre bom sabermos que algo que gostamos muito de fazer, nos faz tão bem.

Existem vários estudos que falam dos benefícios para a saúde de tricotar. Os movimentos repetitivos que efectuamos provocam uma sensação de relaxamento no corpo que ajuda a aliviar o stress, a ansiedade, a depressão, baixam a pressão sanguínea e ajudam inclusive a gerir a dor crónica.

Médicos explicam que tricotar altera a química do cérebro, no sentido que diminui a libertação das hormonas do stress e aumenta os níveis de serotonina e dopamina, que provocam o bem-estar. (Será por isso que estou viciada?). Muitos falam que esses movimentos repetitivos activam as mesmas partes do cérebro que a meditação e o yoga.

Penso que sentirão a mesma coisa: tricotar ajuda-nos a conectar com nós mesmos. Numa altura em que estamos tão virados para as solicitações exteriores, o momento em que tricoto é também um momento de encontro comigo.

Tricotar ajuda-nos a ser pacientes, tricotar toma o tempo. Tricotar é um acto criativo e é generosidade de horas passadas ao redor de uma peça que vai ser oferecida.

Em relação às crianças existem múltiplos benefícios também. Ainda me cruzo com várias pessoas de mais idade que aprenderam na escola técnicas de tricot, mas isso deixou de acontecer nas nossas escolas.

Nas escolas Waldorf integram o tricot no que equivale ao nosso 1º ano do 1º ciclo. Tricotar aumenta a interacção entre o lado direito e esquerdo do cérebro. Tricotar faz-nos seguir esquemas, desenvolve a motricidade fina que mais tarde vai ser tão solicitada. O tricot também faz uma óptima parceria com a matemática, pois dá-nos uma concretização prática da adição e da multiplicação. Além disso tem muito de resolução de problemas e lógica.